Porquê...

Simplesmente, já farto de reenviar aqueles e-mails que "às vezes até têm piada !", apeteceu-me e criei este blog onde vou postar esses ditos e-mails que por minha auto-recriação e soberana vontade, penso que serão dignos de tal ! Nota: Depois de muitas e diversas tentativas frustradas para conseguir que o raio do alojamento de blog's me aceitasse algum nome, eis que me lembrei: " algum nome há-de dar !" e tentando este mesmo, para minha surpresa, até que enfim !

sexta-feira, Julho 18, 2014

A felicidade está nas coisas simples...

Grande texto de Luís Fernando Veríssimo...
 
Para quem não sabe, é um dos grandes cronistas do Brasil, filho do
escritor Erico Veríssimo:
 
 
 
Quando tinha 14 anos, esperava ter uma namorada algum dia.
 
Quando tinha 16 anos tive uma namorada, mas não tinha paixão. Então
percebi que precisava de uma mulher apaixonada, com vontade de viver.
 
Na faculdade saí com uma mulher apaixonada, mas era emocional demais.
Tudo era terrível, era a rainha dos problemas, chorava o tempo todo e
ameaçava suicidar-se. Então percebi que precisava de uma mulher estável.
 
Quando tinha 25 encontrei uma mulher bem estável, mas chata. Era
totalmente previsível e nada a excitava. A vida tornou-se tão
monótona, que decidi que precisava de uma mulher excitante.
 
Aos 28 encontrei uma mulher excitante, mas não consegui acompanhá-la.
Ia de um lado para o outro sem se deter em lugar nenhum. Fazia coisas
impetuosas, que me fez sentir tão miserável como feliz. No começo foi
divertido e eletrizante, mas sem futuro. Então decidi buscar uma
mulher com alguma ambição.
 
Quando cheguei nos 31, encontrei uma mulher inteligente, ambiciosa e
com os pés no chão. Decidi casar-me com ela. Era tão ambiciosa que
pediu o divórcio e ficou com tudo o que eu tinha.
 
Hoje, com 40 anos, gosto de mulheres com mamas grandes. E pronto!

Um poeta no Alentejo...

Em noite de feroz inspiração, o poeta foi passear pelo campo
​ e, topando com um alentejano que contemplava o luar, disse-lhe: - És um amante do belo! Acaso já viste também os róseos-dourados dedos da aurora tecendo uma fímbria de luz pelo nascente, ou as sulfurosas ilhotas de sanguíneo vermelho pairando sobre um lago de fogo a esbrasear-se no poente, ou as nuvens como farrapos de brancura obumbrando a lua, que flutua esquiva, sobre um céu soturno? - Ultimamente, não!... respondeu o alentejano, pasmado. Faz um ano que não bebo álcool! !!! ....

quinta-feira, Julho 17, 2014

Fw[2]: Homem que é homem .

 



   

.
   

.
   

.
   

.
   

.
      .
     

.
   

.
   

.
     

.
     

.
          .
 


    .
 


    .
 


    .
 


    .
 


    .
 


    .
 


    .
 


     



        O drama …
       


                                 
 

 



terça-feira, Junho 24, 2014

Vejam lá os calções que usam este ano...





Nunca subestime a inteligencia de uma mulher...

Um casal de alentejanos estava a jantar, partilhando uma garrafa de vinho de Pias, quando a certa altura ele diz:
- Maria, aposto que não és capaz de dizer alguma babosêra que me ponha sastefêto e apoquentado ao mesmo tempo...
Responde a mulher de imediato:

 - A TUA "GAITA" É A MAIOR CÁ DA ALDEIA!!!